Segundo Acic, 430 comércios encerraram atividades nos primeiros 6 meses.
Abertura caiu 20% em comparação ao mesmo período do ano passado

O preço elevado do aluguel em Campinas (SP) é apontado como um dos principais motivos para o aumento no número de falências de estabelecimentos comerciais na cidade. Segundo a associação comercial (Acic), foram 430 lojas fechadas no primeiro semestre deste ano, contra 387 em igual período de 2013.
Para Luis Ferrari, proprietário de uma ótica na região central da cidade, o valor do aluguel, principalmente em shoppings, onde ele manteve um estabelecimento por 17 anos e precisou fechar em abril desse ano, dificulta o andamento das atividades comerciais em Campinas. “A despesa muito alta de aluguel, de condomínio. O comerciante pequeno acaba pagando pelo grande”, destaca.
Até R$ 20 mil
Segundo o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Fernando Piffer, os valores elevados dos aluguéis comerciais colaboraram para os fechamentos. “Muitos empresários não conseguem abrir os seus negócios por conta do alto preço do aluguel, além de outras dificuldades. Em pontos bem localizados, eles podem variar de R$ 8 a R$ 20 mil”, afirma.
Em 2014, 1.254 corporações abriram as portas contra 1.556 no primeiro semestre do ano passado, uma queda de 20%. Além do aluguel, a falta de planejamento e investimentos além do suportado também colaboraram para o fim das empresas.

Assista matéria